DIREITO DO TRABALHO

TST COMENTADA

CLT COMPARADA

revisão final

RESUMO DIREITO DO TRABALHO

ANALISTA

MANUAL REFORMA TRABALHISTA

MONOGRAFIAS

SUMULAS TST

SUMULAS OAB

REVISAÇO OAB

REVISÃO FINAL OAB

REVISAÇO MPT

REVISÃO FINAL TRF 3

Operadores de telemarketing devem receber adicional de insalubridade?


   

Operadores de telemarketing devem receber adicional de insalubridade? Como anda a jurisprudência do TST, nesse sentido?

...Resposta:

Há discussão jurisprudencial acerca da necessidade de pagamento de adicional de insalubridade aos operadores de telemarketing pelo uso de fones de ouvido. De acordo com o posicionamento do TRT da 2ª Região, o adicional não é devido, pois não está previsto na relação oficial do Ministério do Trabalho (NR nº 15):
Súmula nº 61 do TRT da 2ª Região. Adicional de insalubridade. Operador de telemarketing. Uso de head phone. Inexistência de previsão na NR 15 da Porta-ria nº 3.214/78 do MTE. Insalubridade não configurada.
O operador de telemarketing que utiliza fone de ouvido (head phone ou head set), não faz jus ao adicional de insalubridade, porquanto a atividade não se equipara à dos trabalhadores em telegrafia, radiotelegrafia, aparelhos do tipo Morse e recepção de sinais em fone. 


Por outro lado, o TRT da 4ª Região entende que a utilização de fone de ouvido enquadra-se no anexo 13 da NR nº 15, sendo devido o adicional de insalubridade: 
Súmula nº 66 do TRT da 4ª Região: A atividade com utilização constante de fones de ouvido, tal como a de operador de teleatendimento, é passível de enquadramento no Anexo 13 da NR 15 da Portaria nº 3.214/78 do Ministério do Trabalho e Emprego. 


Diante do conflito de posicionamentos, o tema encontra-se em discussão no âm-bito do TST na condição de recurso de revista repetitivo. 
(Texto retirado do livro de Súmulas e Ojs comentadas - 8º edição, com previsão de lançamento em março 2017)

curso

MP LIBERDADE ECONOMICA