REFORMA TRABALHISTA

MPT

Noções DT

DIREITO DO TRABALHO

MPT REV

TST COMENTADA

CLT COMPARADA

RESUMO DIREITO DO TRABALHO

ANALISTA

MANUAL REFORMA TRABALHISTA

MONOGRAFIAS

SUMULAS TST

SUMULAS OAB

REVISAÇO OAB

REVISÃO FINAL OAB

REVISAÇO MPT



HORAS EXTRAS DO COMISSIONISTA


O empregado que recebe comissões ou percentagens possui remuneração variável, porque o seu salário está intimamente ligado à sua produtividade. Essa forma de pagamento é chamada de salário por unidade de obra ou por produção. O valor das comissões reflete nas demais verbas trabalhistas, como férias, décimo terceiro e FGTS, pois integra o salário do empregado.
De acordo com o art. 611-A, IX, da CLT, acrescentado pela Reforma Trabalhista, há prevalência da convenção e do acordo coletivos de trabalho sobre a lei quando versar sobre a remuneração por produtividade, incluídas as gorjetas percebidas pelo empregado, e remuneração por desempenho individual.
É chamado de comissionista puro o empregado que recebe, exclusivamente, por comissão. Nesse caso dos empregados que recebem por comissão, se sujeitos ao controle de horários, o pagamento das suas horas extraordinárias é diferente dos demais empregados. Como esse empregado continua recebendo as comissões durante as horas que ultrapassarem o horário normal, ele receberá apenas o adicional de, no mínimo, 50%, pois as horas trabalhadas já estão sendo pagas pelo valor da comissão. O adicional de horas extraordinárias está previsto no art. 7º, XVI, da CF/88, não podendo ser em percentual inferior a 50% da hora normal, exceto se previsto adicional superior em negociação coletiva.... DOWNLOAD DO MATERIAL COMPLETO AQUI