RESUMO DIREITO DO TRABALHO

DIREITO DO TRABALHO

CLT COMPARADA

REVISAÇO OAB

REVISÃO FINAL OAB

MPT

Noções DT

MPT REV

TST COMENTADA

ANALISTA

MANUAL REFORMA TRABALHISTA

MONOGRAFIAS

SUMULAS TST

SUMULAS OAB

REVISAÇO MPT

APRENDIZ e PCD - Quais são seus direitos trabalhistas durante a Pandemia?


DIREITOS TRABALHISTAS DOS APRENDIZES E DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA EM TEMPOS DE PANDEMIA

- MPT e a proteção do trabalho dos aprendizes e pessoas com deficiência: O Ministério Público do Trabalho apresentou, no dia 23/04/2020, a Nota Técnica Conjunta nº 09/2020 da Procuradoria Geral do Trabalho, da COORDINFÂNCIA e da COORDIGUALDADE sobre a defesa e manutenção dos contratos de trabalho dos empregados adolescentes, bem como dos aprendizes (adolescentes e adultos com deficiência), ante o disposto na Medida Provisória n.º 936, de 1.º de abril de 2020.

- Medidas de proteção do aprendiz e dos empregados adolescentes: A Nota Técnica nº 09/2020 estabelece que os aprendizes e os empregados adolescentes merecem proteção especial em face do princípio constitucional da proteção integral da criança e do adolescente e não devem, portanto, se submeter a trabalhos que possam prejudicar seu desenvolvimento físico e psíquico. Nesse sentido, propõem algumas medidas que podem ser adotadas em relação aos adolescentes (empregados e aprendizes)

- Aprendiz: A aprendizagem é uma modalidade especial de contrato de trabalho voltada  para a contratação de trabalhador entre 14 e 24 anos inscrito em programa de aprendizagem formação técnico-profissional metódica, compatível com o seu desenvolvimento físico, moral e psicológico. Tendo em vista que a aprendizagem é uma ferramenta para inclusão de jovens no mercado de trabalho, que assegura a união entre formação teórica e prática, há algumas restrições impostas à validade desse contrato.

- Compensação de jornada do aprendiz: Surge, portanto, o questionamento se os aprendizes poderiam se submeter ao regime de banco de horas de 18 meses estabelecido pela MP nº 927/2020 para enfrentamento da pandemia. Assim como dispõe a Nota Técnica do MPT, entendemos que o banco de horas não poderá ser utilizado no contrato de aprendizagem. De acordo com o art. 432 da CLT, a jornada de trabalho do aprendiz é de 6 horas diárias, sendo vedadas a prorrogação e a compensação de jornada. Além disso, a MP nº 927/2020 somente se refere ao aprendiz para autorizar a adoção do teletrabalho por esses empregados, não estendo a possibilidade de banco de horas.

- Término do contrato de trabalho do aprendiz: A extinção do contrato de aprendizagem poderá ocorrer normalmente nos casos de término do prazo do contrato de dois anos, ou ainda se o aprendiz completar 24 anos, ressalvado o aprendiz com deficiência. Surge a dúvida se seria possível extinguir de forma antecipada os contratos de aprendizagem durante a pandemia. De acordo com o art. 433 da CLT, a rescisão antecipada só é permitida nos seguintes casos:
I. desempenho insuficiente ou inadaptação do aprendiz, salvo para o aprendiz com deficiência quando desprovido de recursos de acessibilidade, de tecnologias assistivas e de apoio necessário ao desempenho de suas atividades; (Redação dada pela Lei nº 13.146/2015)
II. falta disciplinar grave;
III. ausência injustificada à escola que implique perda do ano letivo;
IV. pedido do aprendiz.


- Redução de salários e suspensão do contrato de trabalho dos aprendizes (MP nº 936/2020): Outro questionamento diz respeito à possibilidade de redução de salários e da suspensão do contrato de trabalho dos aprendizes durante a pandemia de coronavírus. Inicialmente, destaca-se que não há vedação legal para a adoção dessas medidas pelos aprendizes. Diante do princípio da proteção da integral das crianças e dos adolescentes, a MP nº 936/2020 poderia ter previsto medidas especiais de proteção desses aprendizes, o que não aconteceu. Conforme orientação da Nota Técnica do MPT, a redução de salários e de jornadas somente deve acontecer na hipótese de adoção de teletrabalho, pois, dessa forma, é assegurado que o aprendiz não estará exposto a risco à sua saúde. Além disso, a suspensão contratual deve ser evitada para não haver prejuízos à subsistência desses empregados.

- Estabilidade provisória no emprego dos aprendizes: Assim como os demais empregados, os aprendizes que celebrarem acordo individual para redução de salários e jornadas ou para suspensão contratual terão assegurada estabilidade provisória no emprego. A garantia provisória no emprego será devida durante todo o período de redução de salário e jornada ou de suspensão contratual e estendida, após o fim dessas restrições por período equivalente ao acordado para a redução.

- Proteção do trabalhador com deficiência: A Nota Técnica do MPT também se destina a proteger os empregados com deficiência, pois, de acordo com o texto constitucional e o Estatuto da Pessoa com Deficiência, esses empregados merecem proteção especial do Estado em situações de emergência diante da vulnerabilidade em que se encontram. 

- Redução de salários e suspensão do contrato de trabalho das pessoas com deficiência (MP nº 936/2020): É importante destacar que, assim como o aprendiz, a MP nº 936/2020 não estabeleceu nenhuma vedação para a redução de salários ou a suspensão do contrato dos empregados com deficiência. Além disso, o valor do benefício emergencial será o mesmo assegurado aos demais trabalhadores. Diante da vulnerabilidade desses trabalhadores, seria indispensável a adoção de medidas que assegurassem a manutenção de um patamar mínimo de direitos às pessoas com deficiência na hipótese de redução de salários e suspensão do contrato de trabalho.

- Estabilidade provisória no emprego dos empregados com deficiência: Assim como os demais empregados, as pessoas com deficiência que celebrarem acordo individual para redução de salários e jornadas ou para suspensão contratual terão assegurada estabilidade provisória no emprego. A garantia provisória no emprego será devida durante todo o período de redução de salário e jornada ou de suspensão contratual e estendida, após o fim dessas restrições por período equivalente ao acordado para a redução.

you tube

pos graduação - esgotada

medidas excepcionais

podcast

CURSO MPT

curso direito do trabalho